Atendendo ao pedido do prefeito Mário Alexandre, o secretário Kaique Souza visitou alguns equipamentos esportivos do município

Levando o apoio da Prefeitura de Ilhéus, o titular da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, Kaique Souza, participou no último final de semana de eventos envolvendo o futebol amador na sede e distritos do município. Atendendo ao pedido do prefeito Mário Alexandre, o secretário visitou alguns espaços, a fim de ouvir as demandas da comunidade em relação à melhoria dos equipamentos esportivos. 

No sábado (21), foi realizada a abertura da Copa da Ilha-Sub 15, no Estádio Mário Pessoa. O evento, organizado pela Liga Ilheense de Futebol (LIF), tem duração de 15 dias e conta com a participação de equipes de 12 escolinhas da cidade. Kaique Souza ratificou o apoio da gestão municipal à competição. “É uma satisfação enorme acompanhar a retomada do esporte nos bairros e distritos da nossa cidade. Isso é fruto do comprometimento do prefeito Mário Alexandre com o segmento que promove dignidade, cidadania e oportunidade para a nossa juventude”.

Torneio de futebol Sub-15 foi um dos eventos que movimentou o esporte nesse final de semana.

De acordo com o presidente da LIF, Dernivaldo Ribeiro, “o objetivo é criar valores, oportunizar e incentivar os jovens que jogam e sonham em trilhar carreira”, pontuou. O secretário marcou presença no torneio de futebol no distrito de Ribeira das Pedras, onde será realizado um evento amplo envolvendo times de futebol feminino da sede e do interior, também com a parceria da Prefeitura.

Na ocasião, ele visitou o campo de futebol do distrito de Coutos, com o intuito conhecer as necessidades e adotar providências junto ao governo municipal para que o equipamento volte a receber campeonatos, torneios e treinos de escolinhas. Finalizando a agenda, no domingo (23), o titular do Esporte participou do Campeonato de Futebol Masculino no bairro da Barreira, tradicional competição resgatada com o incentivo da administração atual.

“O apoio da Prefeitura é de suma importância para movimentar o esporte, especialmente entre os mais jovens, garimpar novos talentos, além de utilizar a prática como ferramenta de inclusão social”, acrescentou.