Carla e Gabriel são pequenos produtores em Itabuna.

Reportagem Especial: Por Graci Sá

Diferente do resto do mundo, o dia dos namorados no Brasil é comemorado hoje, 12 de junho e o motivo é exclusivamente comercial. No resto do mundo a data é comemorada em 14 de fevereiro, dia de São Valentim.

A ideia de estabelecer a comemoração veio do publicitário João Doria, (pai do atual governador de São Paulo João Doria Jr) que era dono de uma agência de propaganda, a Standart Propaganda. Ele foi contratado pela loja Exposição Clipper com o objetivo de melhorar o resultado das vendas em junho, que sempre eram muito fracas.

Então inspirado pelo sucesso do Dia das Mães, Doria instituiu outra data para trocar presentes no ano: o dia dos namorados. O dia 12 foi escolhido por ser véspera da celebração de Santo Antônio, conhecido no Brasil por ser o santo casamenteiro.

Então se tornou tradição a troca de presentes, bombons e cartões com mensagens de amor entre namorados ou pessoas que se amam. Esse ano, o dia dos Namorados deve movimentar no comércio brasileiro cerca de R$ 1,65 bilhão, já descontada a inflação.

A cifra representa uma alta de 2,5% em volume de vendas em relação a igual período do ano passado. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Para a data, até o horário de funcionamento é alterado, em Ilhéus, o Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista (Sicomércio) divulgou que neste sábado, as lojas ficarão abertas até as 18h.

AMOR E NEGÓCIOS

Por falar em amor e vendas, não há como negar que trabalhar junto com o companheiro é um grande desafio. Conciliar a vida afetiva e profissional exige equilíbrio e disciplina para separar os papéis atribuídos a cada um. Em contrapartida, a oportunidade é ideal para fortalecer a parceria e unir forças para conquistar novos objetivos.

Carla e Gabriel estão juntos há quatro anos e desde 2019 tocam juntos o Sítio Semear, eles são pequenos produtores e o foco do casal são produtos naturais e artesanais. Os dois são naturais de Itabuna, e se “reencontraram” no réveillon de 2017 em Barra Grande, e estão juntos desde então.

Em 2019 eles decidiram fazer uma viagem pela América do Sul, e acabaram se voluntariando em alguns projetos, isso despertou neles a vontade de construir algo juntos. “algo nosso, que acreditássemos, que nos fizesse acreditar que estávamos contribuindo com algo positivo”

E assim surgiu o projeto “utopia”, muito diferente do que é hoje o Sítio Semear, mas foi da onde veio as inspirações. “A ideia na verdade era ter mais autonomia do nosso tempo e também alguma autonomia alimentar, viver disso e ainda um espaço de convivência, onde outras pessoas além de nós, pudessem atuar, trocar, um espaço para oficinas, debates, educação ambiental e muito mais”

Quando eles voltaram para o Brasil a realidade da pandemia fez com que o projeto tivesse que se adaptar a nova realidade. Mas a vontade de viver de acordo com o acreditam continuou. “no final não tínhamos como fazer isso de outra forma. vendemos o que consumimos! Hoje já temos parcerias com outros pequenos projetos aqui da região, majoritariamente geridos por mulheres e todos na mesma linha de produtos mais ambientalmente consciente”

Para lidar positivamente com essa convivência, casais que dividem o mesmo ambiente de trabalho precisam criar sua própria fórmula para lidar com as adversidades que surgem dentro e fora da empresa. Felizmente, os números são otimistas. Uma pesquisa divulgada pela International Stress Manegement do Brasil (Isma-BR) afirma que 80% dos casais que trabalham juntos conseguem lidar melhor com as angústias e a carga horária do companheiro.

Com Carla e Gabriel não é diferente: “Levamos briga de casa para o trabalho e do trabalho para casa e não temos para onde fugir, mas até então sempre vamos nos resolvendo. A verdade é que estamos criando algo juntos e vamos errando e acertando.”

Embora exista quem pense que misturar vida pessoal e trabalho contamina a relação, a realidade tem mostrado que a cumplicidade no amor pode render bons frutos nos negócios. Mas segundo Carla, o objetivo deles não é só vender. “Queremos mais do que vender, queremos despertar uma consciência. Então sabemos que é um trabalho de formiguinha, até para a gente. Temos muito ainda o que aprender e melhorar mas estamos felizes dos passos que estamos dando.”

O Sítio Semear fica em Itabuna, mas o casal também realiza entregas em Ilhéus. Entre os produtos ofertados por eles, está a famosa kombucha de Hibisco, Incensos naturais e poupas de frutas.

Se é verdade a premissa do “amor, amor, negócios à parte” saiba que nem sempre! Carla e Gabriel estão aí para provar que conseguem fazer o negócio dar certo e têm conquistado sucesso no comando a dois da empresa. “Cada retorno dos nossos clientes amigos, seja nos produtos ou nas pequenas mudanças trazem essa realização e nos faz continuar”.