Base para o pedido é a forma como o gestor conduz o enfrentamento à pandemia

Líderes religiosos de diversas denominações cristãs protocolaram na Câmara dos deputados, nesta terça-feira (26), um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. A base para o pedido é a forma como o gestor conduz o enfrentamento à pandemia de Covid-19. 

O documento reúne 380 assinaturas, entre bispos, pastores, padres e frades, ligadas a igrejas cristãs, incluindo católicas, anglicanas, luteranas, presbiterianas, batistas e metodistas, além de 17 movimentos cristãos. 

Entre os signatários estão dom Naudal Alves Gomes, bispo primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, e dom José Valdeci Santos Mendes, bispo de Brejo (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransfomadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Somando ao de hoje, chega a 62 o número de pedidos pela destituição de Bolsonaro do cargo já apresentados à Câmara dos Deputados.