Filha do cantor foi presa por suspeita de integrar quadrilha que praticava golpes.

A filha do cantor Belo, Isadora Alkimin Vieira, entrou em contradição ao dar o depoimento à Polícia Civil do Rio de Janeiro na última quarta-feira (25).

Presa acusada de fazer parte de uma quadrilha que praticava golpes eletrônicos, a jovem de 21 anos alegou que não sabia que trabalhava para 11 criminosos.

Porém, de acordo com o ‘Extra’, a estudante de odontologia afirmou que sabia que estava desenvolvendo uma atividade ilegal, mas disse que achava que as vitimas seriam ressarcidas.

A função de Isadora na quadrilha era de anotar os dados pessoais das vitimas e passar para um sistema no computador.

Segundo a publicação, a filha do artista estava na função há pouco menos de um mês e recebia uma ajuda de custo de R$ 600 por estar na “fase de aprendizado”.

Isadora disse que aceitou o trabalho por estar com muitas dívidas e precisava de uma renda extra. Após saber da prisão da filha, Belo afirmou que nunca deixou nada faltar para a jovem e não entendia o motivo dela ter se envolvido no crime.