Divulgação

Com uma média de 478 mortes nos últimos sete dias, o Brasil teve uma variação de 47% com o mesmo período de duas semanas atrás, o que indica aceleração. Nove estados apresentaram tendência de aceleração: AP (300%); ES (81%); GO (91%); MG (37%); RJ (134%); RR (367%); RS (45%); SC (69%); e SP (83%). Outros seis tiveram queda. Onze e o Distrito Federal mantiveram estabilidade.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa. O Brasil registrou 354 óbitos por causa da covid-19 nas últimas 24 horas e agora tem três regiões com tendência de alta na média móvel de mortes.

O Nordeste (-3%) e o Norte (14%) apresentaram estabilidade (-7%). As demais, tiveram alta na média de mortes: Centro-Oeste (42%), Sudeste (88%) e Sul (38%).

É importante ressaltar, entretanto, que as altas em alguns estados podem ser explicadas pelo apagão de dados que o país viveu no início de novembro. No dia 6, o Ministério da Saúde começou a apresentar problemas em sua plataforma de registro de mortes por covid-19. Diversos estados relataram dificuldades em inserir dados na plataforma e-SUS e divulgaram informações incompletas ou até mesmo desatualizadas durante vários dias.

Para medir a situação das mortes por causa da covid-19, especialistas indicam usar a média móvel dos óbitos, que calcula a média de registros observada nos últimos sete dias. A operação é a mais adequada para observar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.