FOTO: Divulgação TJ-BA

O TJ-BA (Tribunal de Justiça da Bahia) vai instituir uma comissão para fomentar a discussão de políticas afirmativas voltadas para o público LGBTQIA+ no âmbito do Poder Judiciário estadual. Segundo a corte, o objetivo é assegurar a adoção de medidas concretas no combate a qualquer tipo de discriminação.

Inicialmente, a comissão direcionará um questionário para magistrados, servidores e colaboradores a fim de estimar o público LGBTQIA+ no quadro do TJ baiano. A ideia é traçar um panorama de como o grupo percebe a interação de sua identidade de gênero e orientação sexual no local de trabalho.

Após essa etapa, serão propostas à gestão da corte ações que possam garantir uma maior diversidade de gênero e orientação sexual nas contratações de colaboradores e estagiários.

A comissão será presidida por um membro do TJ e contará ainda com representantes de outras instituições, como o Ministério Público, Defensoria Pública e OAB.