Divulgação

Venho a público repudiar veementemente os atos de recente decisão do governo Federal através da SDI, a qual a CEPLAC está subordinada, que autorizou a transferência de 611 servidores do órgão para a SDA do Ministério da Agricultura (MAPA). Essa decisão coloca sob risco de extinção a CEPLAC.
Ressalto que a decisão foi tomada sem qualquer discussão com os profissionais, técnicos e a sociedade organizada. Tal medida gera transtornos irreparáveis para a CEPLAC e para as regiões produtoras de Cacau que há mais de 30 anos não têm renovação em seu quadro de servidores para efetivação da força de trabalho nas áreas científicas, técnicas ou administrativa

A decisão comprometerá os profissionais que, em sua grande maioria, estão em abono permanência, ou seja, já podem aposentar, o que ocorrerá, pois são servidores com mais de 60 anos de idade e no mínimo 34 anos de serviços prestados.  Portanto, diante da iminência de transferência para qualquer lugar do país, levará à escassez de pessoal da CEPLAC e sua EXTINÇÃO.
Na prática isso anula de imediato todos os serviços de Pesquisa , Assistência Técnica e extensão Rural do órgão que fornece Ciência e Tecnologia aos produtores de cacau de seis estados do Brasil e do mundo.
Estou solidário à luta dos trabalhadores e buscarei junto à sociedade organizada, parlamentares, Ministra da Agricultura Tereza Cristina e atores da Bancada Ruralista, o apoio necessário para impedir essa ação desastrosa com consequências irreparáveis.
Lutaremos por uma instituição preparada para enfrentar os novos desafios e que siga gerando o manejo ambiental sustentável, Pesquisa, Assistência Técnica e desenvolvimento rural.
Ilhéus, como maior produtor regional e principal polo industrial cacaueiro não pode se omitir diante de fato tão relevante. Chega de Omissão!
28 de setembro de 2020
Cacá Colchões
Candidato a Prefeito de Ilhéus