Divulgação

Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que reúnem homicídio, latrocínio e lesão dolosa seguida de morte, apresentaram redução de 7,8% no mês de julho, na Bahia, comparando com o mesmo período do ano passado. A Região Metropolitana de Salvador (RMS) foi destaque com queda de 30,6%. No interior, as mortes recuaram 5% e, em Salvador, foi registrado um aumento de 1,3%.

Em números absolutos, no sétimo mês de 2020 aconteceram 365 mortes, enquanto no mesmo período do ano passado a polícia computou 396 óbitos. “Continuamos combatendo o tráfico de drogas, crime relacionado à 80% das mortes. Importante, além das ações policiais, discutirmos a questão do consumo. Quem usa droga financia as armas usadas pelos traficantes contra seus rivais e usuários com dívidas”, alertou o comandante de Operações da PM, coronel Humberto Sturaro.

O diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado José Bezerra, por sua vez, destacou o trabalho realizado na RMS, principalmente no município de Camaçari, através da 4ª DH. “Foram 12 casos, em julho, contra 22 no mesmo período do ano passado. É um trabalho incessante”, completou. No total, a RMS contabilizou 43 casos este ano, contra 62 registros em 2019.

Salvador, por sua vez, fechou com uma morte a mais do que no ano passado (76 contra 75). Finalizando, nos 403 municípios do interior do estado aconteceram 246 mortes violentas, em 2020, contra 259, no mês de julho de 2019.

Fonte: Ascom/SSP