Divulgação

Como procedimento padrão, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) enviou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma notícia-crime apresentada pela deputada Maria Perpétua de Almeida contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

A denúncia está relacionada à rede de contas e perfis falsos ligados a integrantes dos gabinetes da família, a mesma que foi derrubada pelo Facebook por “comportamento inautêntico coordenado”.

Segundo informações do blog de Fausto Macedo, no Estadão, o envio foi feito na terça-feira (21), como cumprimento de um rito processual. Na notícia-crime, a deputada pede que o procedimento seja integrado ao inquérito das fake news, conduzido pelo STF, assim como as informações relativas à investigação que identificou e removeu uma série de páginas do Facebook.

Neste ponto, a Polícia Federal (PF) já havia pedido acesso aos dados da apuração e o ministro concedeu a autorização, tanto no âmbito do inquérito das fake news quanto no âmbito do que apura atos antidemocráticos. (BN)