Divulgação

Foi confirmada mais uma morte relacionada à contaminação pelas cervejas da Backer, pela Polícia Civil de Minas Gerais. Esse é o segundo óbito registrado nesta semana e o décimo ao longo de todo o inquérito.

 Marco Aurélio Cotta, de 65 anos, estava internado em Belo Horizonte desde o ano passado, em coma irreversível. Neste momento, o corpo da vítima passa por uma perícia no Instituto Médico Legal da capital mineira.

As investigações do caso completaram seis meses com a identificação de 29 vítimas de intoxicação por dietilenoglicol – substância tóxica usada no processo de resfriamento das bebidas.

Ao todo, 11 pessoas foram indiciadas, entre técnicos e diretores da empresa. Entre os crimes estão lesão corporal, contaminação de produto alimentício e homicídio. (UOL)