Guarnições da Cipe Cacaueira, da 61ª CIPM (Ubatã) e do 15º BPM (Itabuna) participaram dos flagrantes, nesta quinta-feira (16). FOTO: SSP/BA

Em ações de combate ao tráfico de drogas, na região Sul da Bahia, equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira, do 15º BPM (Itabuna) e da 61ª CIPM (Ubatã) apreenderam quatro armas de fogo, uma delas fabricada na Áustria, e três quilos de entorpecentes. Os flagrantes aconteceram, na manhã desta quinta-feira (16).

Às 5h aconteceu o primeiro caso. Os militares da Cipe Cacaueira e da 61ª CIPM foram até a Rua da Cachoeirinha, próxima da BR-330, no município de Ubatã, após denúncias anônimas de traficantes ostentando armas de fogo. Durante tentativa de abordagem os criminosos atiraram e, após confronto, dois acabaram feridos. Eles foram levados para o Hospital Geral de Ubatã, mas não resistiram. Com a dupla os militares apreenderam dois revólveres calibre 38, munições, 31 papelotes de cocaína, 18 porções de maconha, uma balança e 50 reais.

Cerca de 4h depois, na Estrada da Piteira (BR-101), na cidade de Itabuna, quatro homens furaram um bloqueio do 15º BPM, tentando fugir da abordagem. Através de solicitação de apoio via rádio, equipes da Cipe Cacaueira montaram novo bloqueio e interceptaram o veículo modelo Siena, placa OUU-0365. Novamente os ocupantes decidiram não parar e dispararam com armas de fogo. Após confronto, dois criminosos foram encontrados feridos. Eles receberam cuidados médicos, mas não resistiram. Outros dois comparsas conseguiram escapar por uma área de Mata Atlântica.

Com eles foram apreendidos duas pistolas calibres 9mm, uma delas fabricadas na Áustria, carregadores, munições, dois tabletes de maconha e o veículo usado na tentativa de fuga. “Infelizmente alguns criminosos insistem em tentar tirar a vida de policiais. Estamos preparados e sempre agindo sem oferecer riscos à inocentes. Um dos nossos policiais acabou atingido de raspão na perna, foi atendido, medicado e passa bem”, informou o comandante da Cipe Cacaueira, major Ricardo Silva.