Prefeitura afirma que adotará medidas compensatórias ambientais na Avenida Soares Lopes.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo de Ilhéus vem a público informar que um plano de ação está sendo elaborado para auxiliar na readaptação das aves e maritacas da paisagem urbana na Avenida Soares Lopes, transformada em razão das obras dos acessos viários da nova Ponte Jorge Amado, conforme licenciamento ambiental. O Ministério Público Estadual e uma instituição com expertise em fauna apreciarão o estudo e realizarão o devido acompanhamento. 

Logo após o ocorrido com as maritacas, o Município de Ilhéus determinou a imediata suspensão da programação de supressão das demais espécies de árvores exóticas, situadas na Avenida Soares Lopes, acesso norte da nova Ponte Jorge Amado. 

Dentre as ações programadas, está sendo elaborado um plano adequado de remoção e realocação das maritacas para a devida reacomodação definitiva em novo habitat.

Outras medidas compensatórias, como o plantio imediato de mudas de espécies da Mata Atlântica, próprias para a zona urbana, com altura mínima de um metro e meio e que não impactam o sistema viário, estão sendo adotadas como contrapartida das árvores que foram removidas, nas mediações do perímetro da licença ambiental.

Em relação ao empreendimento que compreende os novos viários, o município de Ilhéus realizará, ao todo, o plantio de 200 (duzentas) mudas de árvores em conformidade com o procedimento “mudão”, isto é, aquele que contempla o viveiro, transporte, cova adubada, irrigação por 3 meses, gradil de proteção e placa de identificação, conforme o Projeto de Arborização Urbana de Ilhéus da Superintendência de Meio Ambiente (SEPLANDES). A substituição de novas árvores será realizada de forma gradual, após aprovação do plano de ação pelo MPE e instituições.

A Prefeitura informa ainda que será apurada a existência de atos que possam ter violado ou inobservado preceitos legais.