Auxílio de R$500 será destinado a pessoas que aceitarem se isolar no centro de acolhimento

Pessoas vulneráveis socialmente e infectadas pelo coronavírus, com sintomas leves, poderão contar em breve com um centro de acolhimento por meio da iniciativa da Prefeitura de Ilhéus em parceria com Governo do Estado. Um local com toda a estrutura necessária para hospedar os pacientes contaminados ativos será disponibilizado para frear a transmissão da Covid-19 na cidade. 

“Nosso objetivo é prestar auxílio e assistência àqueles pacientes com Covid-19 que são mais vulneráveis socialmente, e, ao mesmo tempo, proteger os não infectados. Quando isolamos o infectado que reside com duas ou mais pessoas, isso beneficia os familiares e a própria comunidade local para ficar livre de um transmissor do coronavírus. O paciente que é acolhido, além de receber uma bolsa de R$ 500, receberá duas cestas básicas e assistência médica”, explicou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre.

De acordo com a secretaria Municipal de Saúde (Sesau), uma equipe multidisciplinar 24 horas composta por médico, enfermeiro, psicólogo e serviços gerais estará sendo estruturada para o acolhimento dos pacientes.

Uma triagem social é realizada pela Sesau para a identificação dos infectados vulneráveis socialmente. O pagamento do auxílio de R$ 500, autorizado por meio da Lei estadual nº 14.264, será feito em  duas parcelas de R$ 250, sendo a primeira paga no sétimo dia e a segunda no décimo quarto dia, após o risco de contágio.