.

O governador Rui Costa (PT) anunciou no último final de semana a criação de Centros de Acolhimento para pacientes com a Covid-19 em Ilhéus (relembre aqui). Os centros funcionarão em hotéis e pousadas da região que serão isolados para esta finalidade. Acontece que a escolha de um dos hotéis desagradou a comunidade indígena tupinambá de Olivença.

Segundo indígenas e ativistas, o hotel escolhido fica localizado justamente no território Tupinambá e a instalação do centro de acolhimento no local poderia levar a doença para a comunidade indígena. O grupo aponta a falta de estudo sobre a vulnerabilidade do povo Tupinambá quanto ao Covid-19 e ainda atentam para a dificuldade de ter acesso ao sistema público de saúde na área de Olivença.

O professor e ativista Erlon Costa utilizou as redes sociais para expor o questionamento sobre a instalação do centro de acolhimento em Olivença.

Redes Sociais