Divulgação

Diabetes mellitus e hipertensão são as comorbidades mais associadas aos óbitos por Covid-19 no estado, segundo o boletim divulgado nesta sexta-feira (8) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Das 183 pessoas que faleceram na Bahia em decorrência da pandemia, 70 eram diabéticas e 66 eram hipertensas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, o Brasil possui mais de 13 milhões de pessoas com a doença. Os hipertensos são ainda mais significativos no país, com 47,5 milhões de enfermos, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Não há números atualizados por estado.

Doenças cardiovasculares estão ligadas a 41 mortes por Covid-19 no estado, sendo a terceira colocada no ranking de comorbidades mais associadas. Doenças renais crônicas e doenças respiratória crônica, com 16 óbitos cada, fecham a lista das cinco maiores.

Outras enfermidades, como obesidade, doença pulmonar obstrutiva crônica e neoplasias também são fatores de risco para quem adquire o novo coronavírus. Mas pessoas sem comorbidades também correm perigo com a Covid-19. Segundo a Sesab, 31 pessoas morreram sem ter nenhuma comorbidade associada.

As maiores vítimas da Covid-19, porém, são os idosos, que não se encaixam como comorbidades, mas sim uma condição etária. Conforme o último boletim divulgado, 68,3% das pessoas que morreram da doença no estado possuíam mais de 60 anos de idade. (Bahia Notícias)