FOTO: Agência Brasil

Com o crescimento do número de casos do coronavírus no Brasil e na Bahia, o Governo do Estado está se preparando para que todos recebam o atendimento adequado, não apenas em casos de Covid-19, mas também nas áreas de clínica geral, ortotraumas e queimados, dentre outros. 

O governador Rui Costa explicou o planejamento para o atendimento no estado. “Estamos montando toda a retaguarda. Estamos ampliando os leitos no Couto Maia e vamos ampliar as UTIs do Hospital do Subúrbio. No Hospital Espanhol são 140 leitos. Fiz uma reunião para acelerar as obras do Hospital Metropolitano, para ver se inauguramos em 40 dias e abrimos mais 100 leitos de UTI. O Hospital de Base de Itabuna será voltado ao coronavírus para atendimento na região sul do estado. Em Barreiras e Vitória da Conquista, vamos contratar hospitais privados para atendimento dos casos de coronavírus”, afirmou Rui. 

O governador acrescentou que o objetivo é ter “uma Unidade de Pronto Atendimento [UPA] em cada território da Bahia para que possamos ter um verdadeiro cinturão de triagem. Caso um paciente sinta falta de ar, ele deve ser levado para a unidade de pronto atendimento regional. Se melhorar, volta para casa. Caso piore, o paciente deve ser transferido para o hospital estadual, para a UTI, para uma providência de uma complexidade maior”.

Interior

No interior, 16 novas UPAs que não estavam em funcionamento vão receber pessoas que estão com sintomas da doença. A ideia é que as unidades de Pronto Atendimento façam a classificação, realizem o manejo clínico, estabilizem o paciente e façam a regulação para unidades de referência secundária ou terciária. Os equipamentos em análise nos seguintes municípios: Alagoinhas, Araci, Brumado, Catu, Conceição do Coité, Gandu, Lauro de Freitas, Ipiaú, Itamaraju, Itacaré, Jaguaquara, Morro do Chapéu, Santo Antonio de Jesus, Serrinha, Tucano e Valença.