Trabalhadores foram demitidos pela construtora OAS

A construtora OAS, responsável pela construção da nova ponte de Ilhéus, realizou nesta terça-feira (24) a demissão em massa de pelo menos 80 funcionários. As demissões ocorrem justamente após o decreto da prefeitura municipal de Ilhéus suspendendo atividades do comércio e o transporte público. Especula-se que a demissão em massa ocorreu para que a empresa escapasse das despesas com os ativos em quarentena.

Informações divulgadas pelo blog Fabio Roberto, apontam que a empresa não estava fornecendo os equipamentos necessários para a prevenção do coronavírus, como álcool em gel, máscaras e luvas descartáveis. Cerca de 150 funcionários ainda seguem na finalização das obras da nova ponte.

A situação ainda pode ficar mais difícil para quem trabalha nas empresas terceirizadas, a probabilidade é que estas sigam a mesma direção e também demitam alguns integrantes do quadro de funcionários. O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial (SINTEPAV) já tem conhecimento da situação, mas até o momento ainda não se manifestou sobre o caso.