Mata da Boa Esperança. FOTO: José Nazal

A publicação da Lei 4055, de 03 de fevereiro de 2020, que cria a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo de Ilhéus foi motivo de comemoração para as 150 organizações socioambientalistas de todo o Brasil, dentre elas o Instituto Nossa Ilhéus.

Em setembro do ano passado, as entidades assinaram uma carta manifesto solicitando ao prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, a criação da SEMA, alterando a lei que a atrelava à pasta de Desenvolvimento Econômico, onde estava reduzida a uma superintendência, o que gerava conflito na defesa das particularidades do meio ambiente. 

As organizações entendem que uma secretaria independente tem mais capacidade de fiscalização e implementação da legislação específica da pasta. Ressaltam, ainda, que sendo capitaneada por pessoas qualificadas e possuindo uma estrutura física também qualificada, a gestão da SEMA poderá atender a todas as demandas que são iminentes, evitando prejuízos ao município e aos seus habitantes e representando de forma independente os argumentos e ações em defesa Meio Ambiente em Ilhéus. Leia o carta: http://abre.ai/manifestosemaios

Conhecido mundialmente como um dos principais hotspots da Mata Atlântica no Brasil, e por seus diversos ativos ambientais, o município está no foco das discussões sobre preservação ambiental e sustentabilidade. Por isso, a carta manifesto lembra que Ilhéus possui 53% cobertura vegetal, sendo o meio ambiente o principal motivador da atividade turística da região, além possuir importantes unidades de conservação. O próprio prefeito presenciou o destaque do município aos olhos de gestores de diversos países, no encontro anual da Plataforma Global para Cidades Sustentáveis, em Washington, D.C., nos Estados Unidos, ocorrido em maio de 2019.