Projeto Jovem Social inicia nova turma com apoio da Prefeitura de Ilhéus

“Eu era uma daquelas pessoas que tinha tudo para dar errado. Carrego as marcas de uma infância e adolescência sofridas, e não tenho vergonha de dizer que cresci em um abrigo de adolescentes. Felizmente, aproveitei uma grande oportunidade e minha vida começou a mudar. Aprendi várias coisas e descobri na Fotografia o despertamento do meu ser. Sou Beatriz Ingredi, 21 anos, mãe, estudante de Serviço Social, escolhi o caminho da mudança e sou uma vencedora”. 

O relato da jovem e ex-participante da 1ª turma do Projeto Jovem Social, em Ilhéus, iniciativa que tem o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS), emocionou a todos durante o lançamento da 5ª turma do projeto, na tarde de segunda-feira (3). O evento, que aconteceu no auditório da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), reuniu pais, responsáveis e profissionais que participam da formação. 

O Projeto Jovem Social tem como objetivo principal promover aos jovens ilheenses conhecimento técnico com incentivos à profissionalização, ingresso no mercado de trabalho de forma autônoma, rentável e segura. Durante cinco meses, os alunos têm aulas de preparação técnica em informática básica, fabricação de sabão, culinária (doces e salgados), fotografia, além de um módulo social.

Os alunos fazem parte da Rede de Acolhimento e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – Medidas Socioeducativas (CREAS/ Medidas), da Rede Acolhimento e do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). O projeto é apoiado também pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público do Estado e Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), e ministrado pela equipe técnica da Associação Padre Paulo Tonucci.

Coordenadora do CREAS/Medidas, Mara Borges, ressalta que este projeto não seria possível sem o olhar cuidadoso do prefeito Mário Alexandre. “O projeto funciona com o intuito de promover novas perspectivas de vida através do primeiro emprego, despertando potencialidades para o mercado de trabalho. Toda uma rede formada por instituições e equipe multidisciplinar faz parte do projeto”, explicou.

Tarciane de Jesus Santos, de 15 anos, está ansiosa para iniciar as aulas. “Eu ouvi falar muito sobre o projeto e desejo aprender o máximo que eu puder. Ajudou a transformar a vida de outros adolescentes e acredito que fará muito na minha vida”, comentou. “Quero participar do curso de cabelereiros e aprimorar minhas técnicas. Meu sonho é abrir um salão de beleza”, contou entusiasmada Rafaella Dias, 16 anos, que reside no Moradas do Porto.