Estudante de enfermagem afirma ter sido vítima de racismo durante show no Batuba.

O estudante de enfermagem, Lucas Lelis Costa, acompanhado de advogado, prestou queixa na manhã desta terça-feira, dia 7, alegando que um grupo de seguranças da empresa contratada pelo Batuba Beach Sound teria o acusado de furto de um celular durante o show ocorrido no local na madrugada do último dia 5. Além da acusação de furto, Lucas afirma que ele e uma amiga teriam sofrido racismo.

No boletim de ocorrência prestado à polícia, Lucas afirma que, por volta das duas horas da manhã, ele e sua amiga, Daniela Leal dos Santos Sá, estavam num dos camarotes do Batuba Beach Sound em Olivença, quando foram solicitados por um grupo de seguranças a deixar o local. Fora do camarote, Lucas afirma que um homem, que aparentava ser o chefe da equipe de segurança, o acusou de furtar um aparelho celular.

“Ao abordar minha amiga e eu, o segurança afirmou que existiam fotos comprovando que nós havíamos furtado um aparelho iPhone e que , a pessoa que nos acusou , alegava que a localização do aparelho indicava um local próximo ao que nós estávamos , junto com outros amigos. Ficou evidente a situação de racismo , tendo em vista que eu e minha amiga éramos os únicos negros do grupo e que a todo momento eles nos acusavam , sem nos dar chances de nos defender. Além de todo o constrangimento em público , tivemos que passar pela abordagem policial, que comprovou que não havíamos pego nenhum celular. Depois de toda a confusão e de perder boa parte do show , fomos convidados a ir para outro camarote , como forma de compensar por tudo o que passamos”, explicou o estudante.

Após prestar queixas, Lucas afirmou que tomará as medidas cabíveis. “Vamos acionar a justiça. Não podemos continuar sofrendo essas situações somente por conta da nossa cor. Isso precisa acabar”, desabafou.

Jovem realizou o boletim de ocorrência na delegacia nesta terça (7)