Com profissão regulamentada, salva-vidas reforçam trabalho nas praias de Ilhéus.

Sancionada em novembro último pelo prefeito de Ilhéus, a Lei Municipal nº 4045, que regulamenta direitos, cria o auxílio fardamento e o Código de Conduta para os ocupantes do cargo de salva-vidas no município. Com o feito, Mário Alexandre torna-se o primeiro prefeito do Brasil a regimentar a categoria.

“Extremamente felizes com o reconhecimento de uma profissão tão importante para a segurança Em pouco menos três anos avançamos na reestruturação, melhoria da autoestima e valorização do servidor público”, destacou o prefeito Mário Alexandre.

O Código de Conduta dos salva-vidas tem a finalidade de definir os deveres, tipificar as infrações disciplinares, regular o comportamento, as sanções administrativas, os procedimentos correspondentes, os recursos e as recompensas aplicadas à categoria. 

De acordo com o Corpo de Salva-Vidas de Ilhéus, o efetivo segue um cronograma de atividades durante a alta temporada. Ele lembra que o trabalho é intensificado, pois na temporada de verão, a cidade recebe um fluxo maior de visitantes e turistas.

Cobertura – Usuários das praias ilheenses vão contar com um grupo de salva-vidas que trabalha todos os dias, das 9 às 17h, durante o período de verão. O órgão ressalta, porém, que os postos localizados nas praias do Cai n’água e Peixe na Brasa funcionam das 6 às 18h.

Na zona norte, efetivo nas praias de Mamoã; Ponta da Tulha; Joia do Atlântico; Mar e Sol; São Domingos; Norte I; Norte II; Carlos; Passarela; Boca da Barra. No centro, as praias da Avenida Soares Lopes; Cristo e Concha, no Pontal.

Já na zona sul, equipes atuam nas praias do Vietnã, Jardim Atlântico, Costa do Cacau, Guarany, Atalaia, Soro Caseiro, Gabriela, Armação, Vó Eró, Palmito, Cururupe, Peixe na Brasa, Baneb, Porto da Lancha, Prainha, Batuba, Cai n’Água, Siriyba e Rio e Mar.