Alunos das escolas do município brilham no Projeto Sociocultural Arte-Dança. FOTO: Clodoaldo Ribeiro

Na noite do último domingo (24), o Teatro Municipal de Ilhéus (TMI), recebeu o Projeto Sociocultural Arte-Dança, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer (Seduc). A iniciativa cultural atende 400 jovens ilheenses, justamente por considerar que a dança é uma das artes que mais expressam sentimentos. Os resultados foram apreciados por familiares e amigos.

“Foi lindo, muito lindo e tudo muito mágico”, resumiu Laisa Barreto, de 7 anos, aluna da Escola Municipal Batista Memorial, que participou do musical fantasiada de Alice, no País das Maravilhas. A vovó Sureide Menezes era só emoção. “Muito emocionada em ver minha neta Andressa, de 8 anos, se apresentando. A felicidade está mais completa”, opinou.  

Sentimentos que foram claramente mostrados pelos alunos da rede municipal de ensino, que apresentaram o espetáculo musical Cinderella, um dos maiores sucessos da Walt Disney, dirigido pela coreógrafa Soanne Marry. O projeto atende as escolas Darcy Ribeiro (zona sul), Instituto Eusínio Lavigne (centro) e Escola Odete Salma (norte).

Por meio de músicas clássicas e específicas para aulas de iniciação ao ballet, o Projeto Sociocultural Arte-Dança objetiva ainda trabalhar a consciência corporal, criando oportunidades para os alunos. A implantação do projeto, segundo os organizadores, visa atender comunidades onde o fluxo de crianças e adolescentes não tem oportunidades artístico-cultural.

Eliane Oliveira, titular da Seduc, pontuou que “a dança é um dos principais elementos de transformação, principalmente a dança dentro da educação. Essa transformação é inevitável e parte de um conjunto de ações que criam uma teia de oportunidades e essa gestão tem buscado a cada dia proporcionar isso, e o resultado é esse”.

“Estímulo a dança, a cultura, a arte, a educação e muito trabalho nas ruas, então, fico muito feliz em ver o volume de ações propostas em nosso governo e queremos ampliar, como forma de assegurar o direito desses jovens acessarem políticas públicas de incentivo a tudo isso que falamos”, comentou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre.

Soanne Marry acrescentou a estratégia se tornou importante por inserir esses alunos em um projeto de desenvolvimento cultural e social através da dança-educação. “Poder levar alegria, ballet, dança e não tem nada melhor e mais gratificante de ver que tudo isso está acontecendo e é real. Por isso, estão todos de parabéns”.