FOTO: AgênciaALBA

Uma reunião entre o governo do estado e representantes dos policiais que anunciaram greve terminou sem acordo nesta quinta-feira (10). Participaram do encontro, que aconteceu na Assembleia Legislativa da Bahia, a secretária de relações institucionais do estado, Cibele Carvalho, representando o governo, e o deputado estadual Soldado Prisco, como representante dos policiais.A reunião foi convocada pelo presidente em exercício da Assembleia Legislativa, Nelson Leal, que indicou o deputado estadual Alex Lima para liderar a intermediação.

“A única coisa que foi feita na reunião foi a entrega de um documento com a pauta de reivindicações, ação que já há meses protocolamos no Comando da PM, Casa Civil, Governadoria e na própria secretaria de relações institucionais”, informou a Aspra, em nota divulgada à imprensa.

Segundo o coordenador da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) em Ilhéus, Augusto Júnior, um dos líderes do movimento, o governo não foi para o encontro com qualquer proposta para a classe.

“Queriam que depois da entrega da pauta, a gente parasse com o movimento para que depois o governo desse um retorno. A gente não pode parar”, disse o sindicalista. Ainda segundo a liderança, a proposta foi levada aos policiais em greve e rejeitada. “Estamos reunidos nas sedes da Aspra em vários pontos do estado, além da Adelba em Salvador”, completou ele. Há policiais reunidos nas cidades de Ilhéus, Juazeiro e Feira de Santana, dentre outras.

Ao contrário dos casos ocorridos em Salvador e Feira de Santana, Ilhéus não chegou a registrar aumento nas atividades criminosas. É possível encontrar veículos da PM realizando rondas normalmente nos bairros ilheenses e a polícia afirma que não há motivos para pânico na população.