O Cadastro Único (CadÚnico) que dá acesso aos programas sociais do Governo Federal, como Bolsa Família, deve ser atualizado anualmente, informa a coordenadora do programa na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS) de Ilhéus, Géssica Miranda. O registro deve ser atualizado anualmente, obrigatoriamente, caso contrário, os benefícios podem ser bloqueados.

“Recebemos muitas pessoas com o benefício suspenso, e muitos casos são a falta de atualização cadastral. Os beneficiários devem ter atenção quando receber o benefício, olhar o extrato o prazo de atualização e cumprir o que está na mensagem para não haver suspensão ou bloqueio”, destaca a coordenadora.

Ela ainda ressalta que as condicionalidades para manter o benefício é o peso, vacinação atualizada e a frequência escolar. Para regularizar a situação, basta procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo da residência. Em Ilhéus, são cinco CRAS de atuação, (Norte), bairro Savóia, (Vilela), Teotônio Vilela, (Oeste), Banco da Vitória, (Sul), Nossa Senhora da Vitória e (Olivença), distrito de Olivença. 

CadÚnico – O cadastro ainda dá acesso a Tarifa Social de Energia Elétrica, Identidade Jovem, Carteira do Idoso, Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre outros. O cadastramento identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população.

Dentre as informações registradas estão identificação pessoal, características da residência, escolaridade, mapa, peso, vacinação em dia, situação de trabalho e renda. O objetivo do cadastramento é beneficiar famílias que tenham rendimentos mensais de meio salário mínimo por membro familiar.

Praticamente todos os programas sociais do governo federal usam a base de dados do cadastro único. Para se inscrever, é preciso que uma pessoa da família se responsabilize em prestar as informações de todos os membros da família para o entrevistador.