Governos pensam em entrega de Coworking público até dezembro de 2019

Brevemente Ilhéus vai dispor de um “coworking”, modelo de trabalho em ambiente moderno para profissionais autônomos, com compartilhamento de espaço, serviços e informações. O projeto é viabilizado pelo Governo da Bahia, por meio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em parceria com a Prefeitura e visa oferecer um ambiente democrático, no qual o profissional terá à disposição estrutura física e recursos para o direcionamento dos seus negócios.

O ambiente de coworking é uma realidade para centenas de baianos. Para o prefeito Mário Alexandre a parceria é fruto da credibilidade do Governo do Estado com a cidade de Ilhéus e da articulação entre instituições e entidades públicas envolvidas na iniciativa.

“Estamos implantando como plano piloto um centro de inovação tecnológica para potencializar o desenvolvimento das empresas e dos segmentos não governamentais. Através da parceria com a Secti, vamos entregar, até dezembro, uma sala com acesso à internet e de forma gratuita. Isso irá fortalecer e trazer inovação tecnológica para a nossa cidade. A equipe está analisando os locais mais viáveis para o modelo”, destacou o prefeito.

Marcelo de Almeida, coordenador de articulação institucional da Secti explicou que o Espaço Colaborar dispõe de uma estrutura formal com sala de reunião e equipamentos de alta qualidade para que os pequenos empreendedores e autônomos possam realizar as suas atividades. “Levaremos ciência, tecnologia e inovação para todo o estado, e para Ilhéus um espaço coworking público, no qual as pessoas irão trabalhar em horário comercial”.

Segundo Almeida, o projeto foi gestado junto com o Sebrae, cuja entidade já possui uma agenda de capacitações, para estar presente no espaço em Ilhéus. Ademais, o coordenador informa que a atuação ocorre de forma integrada. A gestão é feita por meio de um comitê formado por representantes do Governo do Estado, da Prefeitura, do Sebrae e da sociedade civil organizada. O comitê fica responsável por deliberar a agenda do espaço.

“Conversaremos com o IFBA, UESC e Senai para trazer as agendas. Disponibilizando essa estrutura de trabalho para os empreendedores, e conectando os atores regionais, faremos a inovação em Ilhéus acontecer. O Governo do Estado vem entregando unidades e realizando essa articulação para que o espaço seja ocupado de forma efetiva e gerando negócios inovadores para as cidades”, completou Marcelo de Almeida.

De acordo com a Secti, a meta é implantar a unidade de Ilhéus até dezembro deste ano, além de outros 22 espaços por todo o estado.