Obras iniciadas pelo INCRA nunca foram terminadas, escola é uma das afetadas pelos problemas.

Moradores do assentamento comunitário do Repartimento, às margens da BR-251 na zona rural de Ilhéus, protocolaram no Ministério Público Federal uma ação de contestação ao INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) no que diz respeito às obras de infraestrutura iniciadas e abandonadas no local. A ação foi aceita pelo MPF e uma investigação será iniciada.

Segundo o presidente da associação de moradores, o popular Disney, as obras para o abastecimento e distribuição de água foram iniciadas em 2010 e jamais foram concluídas. A obra, de responsabilidade do INCRA, nunca chegou a levar água para as torneiras dos assentados. Os equipamentos instalados estão expostos a todo tipo de intempéries e estão se desgastando com o tempo, sem que tenham sido utilizados.

MOVIMENTO SALVE A BR 251/BA: TRECHO ILHÉUS/BUERAREMA

Os residentes da localidade também questionam a falta de manutenção do trecho da BR-251 (que liga Ilhéus a Buerarema) que dá acesso à comunidade. Moradores do Repartimento, Santo Antônio, Couto e adjacências se reunirão na sede da Associação de Moradores do Santo Antônio no próximo domingo (29) às 9h para discutir um possível ato público em protesto contra as más condições da via. A ação é realizada pelo Movimento Salve a BR 251/BA.

Trecho da BR 251 que liga Ilhéus a Buerarema. Chuvas deixam a rodovia intransitável.