Divulgação

Intensificar as atividades nas localidades que deram os maiores índices de infestação, a fim de impedir a proliferação do mosquito transmissor. Assim tem sido a rotina da equipe da Coordenação de Combate às Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Ilhéus, que mantém hoje 84 agentes em campo.

Conforme esclareceu o coordenador de Endemias, Roberto Reis, o município realiza, periodicamente, visitas domiciliares nos bairros com altos índices, em conjunto com a equipe de Ultra Baixo Volume (UBV), com o objetivo de interromper a cadeia transmissora do mosquito Aedes aegypti.

Reis salienta que a equipe de Educação e Saúde realiza, continuadamente, palestras de orientação e peças teatrais para reforçar os trabalhos das equipes. Quinzenalmente é realizado um monitoramento nas borracharias, hospitais, cemitérios e floricultoras, com a Equipe de Pontos Estratégicos (PE).

O coordenador Roberto Reis solicita à população que coopere com o município ligando para o DISQUE DENGUE (73) 3234-2031. Através desse número, a população poderá denunciar os terrenos baldios, tanques descobertos e piscinas abandonadas.

Por sua vez, o secretário municipal de Saúde, Geraldo Magela orienta a população da importância de cobrir tanques e tonéis, evitar o acúmulo de garrafas, copos descartáveis, latas, pneus, dentre outros objetos que ficam a céu aberto com água parada.

Paralelamente, as equipes de combate às endemias também realizam bloqueios de casos notificados pela Vigilância Epidemiológica, conforme orientação e determinação da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Bahia e do Ministério da Saúde.

Servidores afastados – O prefeito Mário Alexandre já autorizou a realização de uma seleção para contratação de mais agendes de endemias. Atualmente o município mantém um total de 35 agentes afastados por motivo de saúde. De acordo com o setor, estes profissionais estão em fase de readaptação.

De acordo com o último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 5 e 9 de agosto último, foi registrado índice de 8.6, que deixou o município em situação de alerta, segundo preconização do ministério.