Divulgação

Com um total geral de 775 pontos, a equipe baiana da Associação de Canoagem de Itacaré (ACI) foi a grande vencedora do Campeonato Brasileiro Interclubes de Canoagem e Paracanoagem Velocidade, encerrado neste domingo, dia 01/09, em Brasília. O segundo lugar foi assegurado também pelos atletas baianos de Ubaitaba e representantes da Associação Cacaueira de Canoagem.

Ao todo, a delegação da Bahia conquistou 103 medalhas, sendo 32 medalhas de ouro, 34 de prata e 37 de bronze. O Campeonato Brasileiro contou com a participação de 464 atletas, representantes de 40 associações de vários estados brasileiros. Realizado no lago Paranoá, o torneio voltou a acontecer na capital federal após 30 anos.

O evento mesclou com a participação de canoístas iniciantes e medalhistas mundiais, a exemplo do campeão olímpico e baiano Isaquías Queiroz, que conquistou seis medalhas de ouro e duas de prata na competição. Mesmo sendo um destaque em provas internacionais, Isaquías disse ser “importante participar desses campeonatos nacionais para incentivar novos atletas”.

Vice-campeões – Natural de Ubaitaba, Isaquías pode ver de perto o bom desempenho dos seus conterrâneos, que fecharam a participação como vice-campeões (conquista assegurada pelo segundo ano consecutivo) e ainda trouxeram para casa 46 medalhas – 19 de ouro, 12 de prata e 15 de bronze.

A equipe de Ubatã também deixou sua marca na competição, conquistando cinco medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. Os atletas do município de Maraú também fizeram história na edição do brasileiro deste ano, trazendo na bagagem seis medalhas de ouro, uma prata e três de bronze.

“Essa brilhante performance dos atletas baianos é a prova cabal de que, com o incentivo de políticas públicas, os resultados positivos são atingidos. Considero ser fundamental o trabalho de base para o desenvolvimento dos atletas. Por isso, desde 2017, investimos na iniciação esportiva com o projeto Remando no Rio de Contas, atendendo a 270 crianças e jovens nos municípios Itacaré, Ubaitaba e Ubatã”, destaca Vicente Neto, diretor geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

Vale ainda destacar que mais de 40 desses atletas viajaram para Brasília com o apoio da Sudesb, que cedeu ônibus para o traslado de equipes. Além do fomento à iniciação esportiva, o gestor destaca o investimento do Governo do estado, por meio da Sudesb, na construção dos três centros de canoagem na região: o de Itacaré foi entregue à comunidade em julho de 2018, o de Ubaitaba em fase final de construção e a obra de Ubatã também sendo desenvolvida.

Nestes equipamentos esportivos, os atletas dispõem de toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento da prática esportiva, contando, inclusive com uma academia de ginástica equipada com vários aparelhos.

Veja como ficou o ranking de medalhas dos atletas baianos:

Associação Caucaueira de Canoagem (Ubaitaba) – 46 medalhas (19 ouro, 12 prata e 15 bronze

Associação de Canoagem de Itacaré – 40 medalhas (02 ouro, 20 prata 18 bronze

Associação Marauense de Canoagem – 10 medalhas (06 ouro, 01 prata e 03 bronze)

Associação Ubatense Esportiva de Canoagem – 07 medalhas (05 ouro, 01 prata, 01 bronze)