Os quiosques vão harmonizar com o traçado da nova ponte de Ilhéus. Foto: Clodoaldo Ribeiro

Na manhã de segunda-feira (26), o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre assinou, junto com os comerciantes cabaneiros, termo para uso dos quiosques de coco verde que foram construídos na Avenida Soares Lopes, no centro. Construído em espaço mais amplo e organizado, os novos equipamentos atendem as normas de segurança. O termo garante o uso dos quiosques por 10 anos, por ocuparem espaço público de uso comum e passam a contar da data da assinatura.

Por razão das obras de construção da nova ponte que vai ligar o centro urbano à zona sul da cidade, e das obras do sistema viário centro-norte, em andamento, o Governo Municipal assegurou aos cabaneiros um novo espaço. A medida garantiu que eles continuassem a trabalhar de forma legal. Os novos quiosques foram edificados em alvenaria, bloco, cimento, telhas, madeira e iluminação, de acordo com o moderno projeto arquitetônico.

Na opinião de Mário Alexandre é dever da administração municipal cuidar de seus munícipes. “A empregabilidade e a renda destes trabalhadores foram garantidos pela nossa gestão. No ano passado me reuni com esses comerciantes, buscamos uma solução conjunta e favorável, e a partir de agora, tem um instrumento que confere a eles legalidade para trabalhar”, salientou o prefeito.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo, Jerbson Moraes, “todo o entorno será revitalizado, proporcionando assim mais conforto e comodidade para turistas e nativos”, disse. Alegria para o cabaneiro “Cabeça”, que há 30 anos vende seus produtos à ilheenses e turistas. “Desde quando cheguei aqui trabalhei muito e continuarei trabalhando com alegria e satisfação, pois foi garantido pra gente, isso não tem preço”, comemorou.

Depois de concluídos, os quiosques vão harmonizar com o traçado da nova ponte. O governo mantém a meta de ter os equipamentos funcionando na próxima temporada de verão. O ato contou ainda com a presença dos secretários municipais, Átila Docio (Infraestrutura); Hélio Ricardo (Comunicação); superintendente Paulo Sérgio (Indústria e Comércio) e dos comerciantes cabaneiros da Avenida Soares Lopes.