Decisão da Corregedoria afastou servidor.

O servidor municipal da prefeitura de Ilhéus, Paulo Eduardo Santana Batista, foi suspenso das atividades por 90 dias, após falsificar documento de autorização ambiental para uma festa de Réveillon. 

O processo administrativo disciplinar (PAD), sob o nº 001335/2018, foi encaminhado para os órgãos municipais, que ao atuarem o devido processo administrativo, bem como o parecer final do Corregedor Geral do Município, constataram que o servidor cometeu desvio de conduta na função pública. 

Na decisão publicada no diário oficial do Município nesta quinta-feira (09), assinada pelo secretário de gestão e tecnologia, Bento Lima, diz que: quanto às penalidades, analisando a individualidade das condutas e a medida da culpabilidade, aplico ao servidor Paulo Eduardo Santana Batista a penalidade de suspensão por 90 (noventa) dias como prevê o artigo 173 da lei municipal nº 3.760/15. Do FRN.