O Maracatu é uma manifestação artística, cultural, política e espiritual criada a cerca 200 anos pelos povos negros escravizados trazidos da África para Pernambuco. É realizado através de um cortejo de rei e rainha negros e sua corte com diversos personagens entre dançarinos e batuqueiros. Inspirada nessa tradição, a Mestra Ana Diniz ministrará no dia 17 de agosto (sábado), na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, a oficina “Maracatu na Tradição”. Direcionada para pessoas a partir de 15 anos de idade, a oficina terá 6 horas de duração (das 09 às 12 horas e das 14 às 17 horas) e abrangerá canto, dança, percussão, história e fundamentos do maracatu. O valor da inscrição é R$ 100,00, a ser pago por depósito ou transferência na conta do Teatro Popular de Ilhéus (BANCO DO BRASIL / Agência: 3192-5 / Conta corrente: 15598-5 / CNPJ: 05.348.041/0001-97). Após o pagamento, munido de foto ou PDF do comprovante, o interessado deverá concluir sua inscrição no link bit.ly/MaracatuTPI.

Ana Diniz é cantora, compositora, produtora e dirigente do Maracatu Estrela de Serra, de Serra Grande, Uruçuca, Bahia. É pernambucana, reside na região há 3 anos, e sua escola é o Maracatu Estrela Brilhante do Recife, do qual fez parte cerca de 10 anos participando da turnê internacional pela Europa no ano de 2000. Há 3 anos dedica-se ao Maracatu dirigindo, ministrando oficinas, fazendo a produção e divulgação do mesmo. Formada em dança popular pelo o Balé Popular do Recife e Artes Cênicas na Universidade Federal de Pernambuco, este ano ela completa 30 anos de carreira entre espetáculos de música, dança e teatro. Aqui na região já ministrou oficinas em Serra Grande, Itacaré e Piracanga. Como cantora já realizou dois CDs: “Cocos, Cirandas e Canções” em 2007 e “Terra” em 2011 que será relançado agora em 2019.

Demais informações sobre as atividades do TPI, como programação, cursos e oficinas podem ser conferidas no site www.teatropopulardeilheus.com.br. O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.