Padrão MERCOSUL será obrigatório para os veículos novos e veículos com transferência de município e/ou Estado

O Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) alerta os proprietários de veículos de todo o Estado da Bahia que as regras do emplacamento Mercosul nos Estados que já implantaram o novo sistema, como é o caso da Bahia, foram alteradas pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

O padrão Mercosul será obrigatório para os veículos novos; os que forem transferidos de município ou Estado; e os casos de placa cinza danificada ou roubada. Já a transferência de propriedade do carro ou da moto não acarretará em troca de placas. As mudanças passam a valer em 28 de agosto.

O visual da nova placa foi modificado com a retirada das ondas sinuosas e da pintura reflexiva, o que deve reduzir o custo de produção, segundo a assessoria do DETRAN. Foram mantidos os sete caracteres (quatro letras e três números), o código de barras bidimensional (QR Code), a marca d’água, a bandeira do Brasil e o emblema do bloco econômico. As placas Mercosul já instaladas não precisarão ser substituídas.

O credenciamento das empresas fabricantes da identificação veicular continua sendo feito no Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), órgão do governo federal, enquanto os estampadores deverão estar credenciados ao Detran.

O diretor-geral do DETRAN, Rodrigo Pimentel, fala dos benefícios das mudanças. “O objetivo da resolução 780 do CONTRAN é simplificar e dar transparência ao processo de emplacamento, principal reivindicação dos proprietários de veículos, sem comprometer os avanços nos itens de segurança”.