FOTO: Secom PMI

O sucesso da Vila Cultural, espaço alternativo que integrou a grade de eventos do Viva Ilhéus 2019, ganhou aprovação da população ilheense e visitantes, durante os dois dias de eventos. Para falar dos resultados, rever artistas, criativos e comerciantes que prestaram variados serviços, o prefeito Mário Alexandre promoveu na quinta-feira (4), um reencontro com estas figuras, e o resultado não podia ser outro: muita música e animação.

Logo pela manhã, os ambulantes que trabalharam nos eventos, participaram de um delicioso café da manhã, na Pousada Costa do Cacau. Já para os músicos, artesãos e comerciantes, foi servido um almoço na Cabana Palmito, na Praia dos Milionários. “Valorizar esses trabalhadores artistas é reconhecer seus talentos. Nossa missão é valorizar os artistas da terra, mostrando a força da nossa cultura”, manifestou o prefeito de Ilhéus.

A confraternização foi idealizada pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo (SDE) e Cultura e Turismo (Secult). Nos dias de Viva Ilhéus, o grande público conferiu um espaço em formato de vila, onde abrigou dezenas de barracas de produtos, leque gastronômico, além de um palco, por onde passou diversos artistas musicais da terra. A Vila Cultural aconteceu nos dias 28 e 29 de junho, na Avenida Soares Lopes.

Na ocasião, o secretário Jerbson Moraes disse que o objetivo desenvolvido pelo Governo Municipal foi alcançado. “Fomentar o comércio local, aumentar a movimentação e capitalizar essas pessoas com atividades diretamente desenvolvidas aos eventos promovidos na cidade. A festa foi belíssima e muito bem avaliada pela população, visitantes e patrocinadores, além de integrar a partir de agora, o calendário de eventos na Bahia”.

Os ambulantes de Ilhéus comemoraram os lucros obtidos nos festejos juninos, com dividendos que superaram suas expectativas. Segundo eles, aumentaram em mais de 20% se comparado ao mesmo período do ano passado. “Finalmente temos um prefeito que cuida da gente, que promove ações que geram renda para a nossa categoria”, diziam os trabalhadores ao prefeito durante o almoço.