Neste final de semana, dia 14 (sexta-feira), às 20 horas, acontece a última apresentação do mês do espetáculo “Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda”. A montagem, que estreou dia 1º e teve mais duas apresentações dias 7 e 8 de junho, é um teatro de mamulengos inspirado nos mamulengueiros do nordeste do Brasil e no trabalho de Shicó do Mamulengo, que é bonequeiro, cenarista e ator, recém cegado à equipe do TPI.

A obra conta a história de Baltazar, um trabalhador muito astuto que descobre por acaso o ataque do Cangaceiro mais temido do sertão, João Valente, à sua cidade para cobrar vingança do Coronel João Redondo. O Coronel é pai de Minelvina, por quem Baltazar se desmancha de amores. Com a ajuda do amigo Benedito, Baltazar, medroso de corpo e alma, vai pôr em prática suas artimanhas para salvar a vida do Coronel e cair nas graças de Minelvina e provando que “a violência não é nada diante da inteligência”.

Os atores Tânia Barbosa, Ely Isidro, Gilberto Morais e Shicó do Mamulengo dão voz e vida aos 10 personagens, cuja história se passa em um cenário físico montado em palitos de picolé e um cenário virtual feito em projeção mapeada. A trilha sonora é executada ao vivo pelos atores, que além de cantar também tocam diversos instrumentos sob a direção musical de Antônio Melo. Pensado como “um espetáculo de mamulengos contra o discurso de ódio”, a montagem tem ainda cenários e figurinos assinados por Shicó do Mamulengo, além de texto e direção de Romualdo Lisboa.

A classificação indicativa do espetáculo é de 10 anos. Os ingressos estão à venda por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e podem ser adquiridos na Livraria Papirus (parceira do TPI), via internet (www.sympla.com.br/teatropopulardeilheus) ou na própria bilheteria. O TPI lembra ainda que aqueles que não têm direito à meia-entrada podem adquirir o Cartão Fidelidade TPI, que por apenas R$ 25 anuais dá o direito à meia em todos os espetáculos da companhia. Localizada na Av. Soares Lopes, a Tenda TPI é uma das principais opções culturais para os finais de semana ilheenses.

Campanha – O Teatro Popular de Ilhéus lançou recentemente uma campanha de arrecadação de recursos para o custeio da participação do grupo no “Sommerwerft Festival am Fluss”, que acontecerá no mês de julho, em Frankfurt, na Alemanha. O TPI foi convidado para abrir o festival, e levará o espetáculo “Teodorico Majestade: as últimas horas de um prefeito” para a ocasião. Representando a cultura nordestina em um dos maiores festivais de artes do mundo, o grupo ainda apresentará seu novo espetáculo de mamulengos, ministrará oficinas e participará de vivências de intercâmbio cultural com grupos de todas as partes do mundo. A campanha de arrecadação visa a compra das passagens para 10 integrantes da companhia, que também levarão figurinos e equipamentos necessários para as apresentações. A contribuição pode ser feita por qualquer pessoa através de depósito em conta no Banco do Brasil, agência 3192-5, conta corrente 15598-5, ou ainda via cartão de crédito diretamente na Tenda TPI.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.