Professores votaram pelo fim da greve, calendário de reposição ainda será publicado.

Em assembléia realizada nesta terça-feira (12), os professores da Universidade Estadual de Santa Cruz votaram pelo fim da greve docente na instituição. A saída ainda depende da assinatura do termo (que prevê os acordos para o fim da greve) pelo governador Rui Costa.

A votação contou com 92 votos a favor do término da greve e 61 contra, além de 3 abstenções. O calendário para o retorno e a reposição das aulas e demais atividades acadêmicas deve ser divulgado em breve pela ADUSC e UESC. A expectativa é que as demais UEBAS também votem pelo fim da greve que durou cerca de dois meses. 

Em reunião na última segunda-feira (10), o Governo do Estado afirmou que enviaria Projeto de Lei para a AL-BA com proposta de reestruturação do quadro de vagas da carreira de professor, permitindo até 900 promoções. Também serão garantidos recursos da ordem de R$ 36 milhões para que as quatro universidades apliquem em Investimentos.

Outro ponto acordado foi o pagamento dos salários mediante reposição das aulas, devendo o plano de reposição ser submetido a Reitoria da Instituição de Ensino e à Secretaria da Administração do Estado (Saeb). A proposta era de que se a greve acabasse até dia 14 de junho (sexta-feira), o Estado garantiria o pagamento integral do salário do mês de junho/2019 e mediante execução do plano de reposição das aulas, será pago o mês de maio junto com o mês de julho, e, em sequência, os dias de greve do mês de abril serão pagos no mês de agosto mediante execução do plano de reposição de aulas.