A campanha de arrecadação visa a compra das passagens.

O Teatro Popular de Ilhéus, que acaba de estrear seu mais novo espetáculo, intitulado “Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda”, lança agora uma campanha de arrecadação de recursos para o custeio da participação do grupo no “Sommerwerft Festival am Fluss”, que acontecerá no mês de julho, na cidade de Frankfurt, na Alemanha. O TPI foi convidado pelo evento para realizar a cerimônia de abertura o festival, que será feita com a apresentação do espetáculo “Teodorico Majestade: as últimas horas de um prefeito” – premiada montagem que está em cartaz desde 2006.

Representando a cultura nordestina em um dos maiores festivais de artes do mundo, o grupo ainda apresentará seu novo espetáculo de mamulengos e também ministrará oficinas e participará de vivências de intercâmbio cultural com companhias de todas as partes do mundo. No entanto, o TPI não dispõe de recursos para bancar viagens e participação em eventos fora do seu domicílio, e para isso conta com o apoio colaborativo popular.

A campanha de arrecadação visa a compra das passagens para pelo menos 10 integrantes do TPI, entre atores, diretores e técnicos, que também levarão figurinos, cenários e equipamentos necessários para as apresentações. A contribuição pode ser feita por qualquer pessoa através de depósito em conta no Banco do Brasil, agência 3192-5, conta corrente 15598-5, ou ainda via cartão de crédito diretamente na Tenda TPI. Outras formas de contribuição podem ser consultadas pelo telefone (73) 4102-0580 ou pelo e-mail tpilheus@gmail.com.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.