As Secretarias de Relações Institucionais (SERIN), da Educação do Estado (SEC), Administração (SAEB) e Casa Civil promoveram uma reunião, na sexta-feira (31), com representantes dos Diretórios Centrais de Estudantes (DCE’s) das Universidades do Estado da Bahia (UNEB), de Santa Cruz (UESC) e do Sudoeste da Bahia(UESB) e com gestores da Assistência Estudantil das universidades. A pauta foi sobre os programas de assistência estudantil promovidos pelo Governo do Estado, tendo como foco o Programa Mais Futuro, que oferta estágios e auxílio financeiro para garantir a permanência nas universidades de estudantes que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica. 

O coordenador geral do DCE da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Josimar Ferreira, ressalta a importância do encontro. “Essa reunião é fruto de um processo de mobilizações, protagonizadas especialmente pelo DCE UESC, que tem buscado desde a implementação do Programa, em junho de 2017, articular a luta institucional, a luta de massas e a disputa ideológica, a partir dos canais de comunicação, na busca da reformulação de pontos críticos na Lei, inclusive que perpassam pelo aprimoramento e efetivação das políticas públicas com a garantia da permanência das e dos estudantes na Universidade”.

De acordo com o coordenador executivo de Projetos Estratégicos da Secretaria da Educação do Estado, Marcius Gomes, a reunião foi importante, pois retoma o diálogo com os DCE’s e com gestores da Assistência Estudantil, em uma agenda estratégica que contribui para o avanço do programa Mais Futuro e para a melhoria da Educação no Estado. “É uma agenda de diálogo e importante, pois tratamos a questão do desenvolvimento do projeto e as possibilidades de avanço no atendimento da assistência e permanência estudantil nas universidades. Continuaremos dialogando, pois as instituições presentes reconhecem a política de Estado para a Educação e como ela tem sido efetiva para garantir a assistência e permanência”, pontuou.

A assessora de Assistência Estudantil da UESC, Márcia Roseli, também considera como um avanço as deliberações realizadas. “A partir daqui, vamos tirar um calendário de reuniões para avançar nessa pauta de acesso e permanência dos estudantes e isso sinaliza para um avanço na construção de uma agenda permanente, com reuniões periódicas”, afirmou.