Profissionais da Saúde em Ilhéus participam do curso de preceptoria do SUS – DGPSUS. Foto Clodoaldo Ribeiro.

Começaram as aulas do curso de preceptoria para o SUS, na manhã desta quarta-feira (15), no auditório da Secretaria de Saúde (Sesau), no centro. Esta iniciativa é desenvolvida pelo município, através do convênio firmado com o Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, Congresso Nacional de Saúde (CONAS) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), e vai capacitar 10 profissionais de Ilhéus e 10 de Itabuna. 

A especialização é exigida pelo Ministério da Saúde que garante aos participantes a especialização em preceptoria para formar, na prática, profissionais para o atendimento SUS.

O curso faz parte do conjunto de iniciativas educacionais dos projetos de apoio ao SUS aprovados para o triênio 2018-2020. A abertura contou com a presença do titular da Saúde, Geraldo Magela; facilitadora do Hospital Sírio-Libanês, Maria Hercília Valladares; coordenadora da média e alta complexidade, Érica de Jesus; diretora da Atenção Básica, Jailma Nascimento e a coordenadora Arielle Nascimento. O objetivo é contribuir para melhoria da atenção à saúde, por meio do projeto de Desenvolvimento da Gestão de Programas de Residência e da Preceptoria no SUS (DGPSUS).

O curso tem duração de 24 meses e será aplicado por meio de videoconferências com transmissões simultâneas para as cidades contempladas. Alunos da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e profissionais da saúde acompanharam a abertura dos trabalhos com a participação, seguido de palestra com o dr. Gastão Wagner, médico sanitarista e professor titular da Universidade Estadual de Campinas, que traçou um panorama do SUS no país. Na tarde, houve atividades com avaliações relacionados ao tema.

Atualização – A facilitadora do Hospital Sírio-Libanês para projetos de apoio ao SUS, Maria Hercília, ressaltou que “a negociação e a implantação de um curso dessa proporção, em Ilhéus e demais localidades do país, parte da vontade dos entes federativos em reunir um conjunto de possibilidades, a fim de contribuir com a implantação da iniciativa. A proposta, de fato, é fazer com que esses profissionais se atualizem, melhorem sua atuação na atenção à saúde e avançarem nos projetos de residência multiprofissional”.

Segundo Magela, os profissionais que integram a rede de saúde pública municipal vivem um novo momento em suas carreiras. “O prefeito Mário Alexandre se esforça cada vez mais na busca de parcerias, para implantar as suas propostas. Essa é a vontade do nosso gestor. Com estas iniciativas, além de melhorar a qualidade no atendimento à saúde, proporcionar também o desenvolvimento educacional para os funcionários do setor”, ressaltou o titular da Saúde em Ilhéus.

O curso – O Sírio-Libanês solicitou seleção de profissionais preceptores de residências multiprofissionais da Uesc, onde 10 alunos da instituição participam de curso de pós-graduação ofertada pelo Hospital paulista. De acordo com a preceptoria, o curso é presencial e também à distância, sendo que as aulas presenciais acontecem uma vez ao mês. Já a distância, serão três dias durante todo o mês. Os dois anos da capacitação compreende formação teoria seguido de monitoramento dos projetos de intervenção.