Alunos da Unopar receberam projeto Educar para não afogar. Foto Divulgação.

A cadeia de sobrevivência no afogamento, suporte básico de vida e técnicas de salvamento e emergência aquática passaram a fazer parte do dia a dia de um salva-vidas e servidor público de Ilhéus, com o projeto “Educar para não afogar”.

E não é apenas no verão que ele e sua equipe se desdobram para conscientizar a população e turistas sobre os riscos de afogamento durante o banho de mar. O cuidado com a vida segue. Inquieto, Domingos Madureira estendeu a proposta para as instituições de ensino.

A estratégia deu certo. Estudantes da Unopar – Polo Ilhéus receberam o projeto na última semana, na piscina do Instituto Nossa Senhora da Piedade. Os resultados foram surpreendentes, como conta o idealizador do projeto. “Foi fundamental a aplicação das técnicas para estes alunos. O curso envolve teoria e prática, e tem como finalidade evitar novos afogamentos, através de temas ligados à cadeia de sobrevivência do afogamento”, explicou Madureira, que também é diretor da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa).

A iniciativa no início, segundo ele, era cobrir o vasto litoral de Ilhéus, que possui 90 quilômetros, sendo o mais extenso de toda a Bahia e um dos mais procurados destinos de praias do Brasil. “Muito importante disseminar essas técnicas que desenvolvemos durante o projeto entre alunos das universidades instaladas em nossa cidade. Já percorremos algumas escolas da rede municipal, mas está aberto para toda a rede pública e também particular”, acrescenta Madureira.

Orientações – Durante a aula prática, os facilitadores aplicam medidas de prevenção, primeiros socorros e técnicas de salvamento na água. Os alunos aprendem sobre orientações que devem ser repassadas aos banhistas, como evitar áreas não supervisionada, não ingerir grandes quantidades de bebidas alcoólicas antes de entrar na água, obedecer à sinalização nas praias, evitar tomar banho de mar sozinho e manter cem por cento de atenção com as crianças.

O projeto está à disposição de outras localidades. Para isso, os interessados devem procurar a base do corpo de Salva Vidas, na Avenida Soares Lopes, centro da cidade, ou ligar para o número (73) 98872-9323. A Prefeitura de Ilhéus conta com 29 postos fixos com duplas de salva-vidas para o trabalho de fiscalização e orientação aos banhistas, distribuída entre a praia de Mamoan, no litoral norte, até Águas de Olivença, no litoral sul.