XXI encontro Uncme. Foto: Clodoaldo Ribeiro/SECOM PMI

Durante a abertura do 21º Encontro da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação da Bahia (UNCME), nesta quinta-feira (25), em Ilhéus, participantes conclamavam o chamamento “Por uma escola inclusiva para todos (as) ”, tema do encontro.

Além do evento estadual, o Centro de Convenções recebe ainda o 2º Seminário Estadual Projeto Saber Melhor, que contou com a participação do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, acompanhado da secretária municipal de Educação, Eliane Oliveira. A programação vai até esta sexta-feira (26).

Ao saudar os participantes, o prefeito Mário Alexandre destacou a importância de encontros como o da UNCME, e ressaltou os avanços da sua gestão. “Ao longo de dois anos convocamos mais de 280 servidores para a Educação, justamente por acreditar que não se reconstrói uma cidade sem educação de qualidade. Ela não prospera e não cresce. Nós, que estamos à frente do executivo municipal, não somos os donos da verdade, e por isso, queremos ouvir as propostas e soluções”.

O presidente nacional da UNCME, Manoel Humberto, disse que, agora, é hora de discutirmos, juntos, as melhorias e avanços na educação. Ilhéus vem apresentando resultados significativos para a educação brasileira”, ressaltou Humberto. Por sua vez, a coordenadora estadual do Conselho, Gilvânia Nascimento, falou da importância do encontro. “Estamos vivendo um momento muito difícil para a educação brasileira, mas, um momento consideravelmente promissor na perspectiva do cumprimento dos planos de educação”, pondera.

Ao todo, cerca de 200 municípios baianos abordam a implantação de políticas públicas voltadas para a educação e o monitoramento participativo, com o objetivo de fortalecer a gestão democrática e os conselhos municipais de educação, e desmistificar, principalmente, a educação inclusiva. A titular da Seduc falou dos desafios da pasta. “São enormes, mas, juntos, discutindo assuntos pertinentes, podemos transformar a vida de tantas crianças e jovens que dependem de nós”, disse Eliane Oliveira.