Reunião com Governador pode modificar rumos da greve nas UEBA. FOTO: SECOM GOVERNO

A assessoria de comunicação do Governo do Estado, através do Instagram, publicou  na noite desta segunda feira (8) uma nota afirmando compromisso de ampliar a verba de investimento para as Universidades Estaduais da Bahia (UEBA). A medida pode ser vista como meio de frear a mobilização de greve deflagrada por três das quatro Universidades Baianas na semana passada (a UESC continuou em Estado de Greve). 

Inicialmente havia sido informado que o Governo não sentaria com os representantes das Universidades, mas ao visto houve uma mudança de panorama que pegou de surpresa alguns professores. Dentre as promessas publicadas, está a liberação de R$ 36 milhões para investimento nas UEBA, além de um projeto de lei que redistribuiria vagas na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), unica que não aderiu a greve até o momento.

A ADUSC ainda não se manifestou sobre a nota divulgada pelo governo. Uma nova assembleia está programada para esta quarta-feira (10), às 09:30 horas, na UESC para discutir os termos de apoio ou não da deflagração da greve. Se o acordo firmado for cumprido, estas informações publicadas hoje podem modificar os parâmetros das mobilizações docentes na instituição e mudar os rumos das conversas.

Confira abaixo, na íntegra, o texto da publicação no Instagram do Governo da Bahia.

Em reunião com reitores, o Governo da Bahia libera R$ 36 milhões para investimento em quatro universidades estaduais baianas.O anúncio foi feito durante reunião, nesta segunda (8), com os reitores Evandro do Nascimento Silva (UEFS), Adélia Maria Pinheiro (UESC), Luiz Otávio Magalhães (UESB) e José Bites de Carvalho (UNEB). No encontro, o foi apresentado levantamento feito pela Secretaria da Administração (Saeb) que mostra um aumento de 19,35% na folha de pagamento dos servidores destas instituições nos últimos quatro anos. 

O Estado está no limite da capacidade financeira para remuneração de pessoal e não pode desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Na reunião com os reitores, o governador anunciou que publicará Projeto de Lei redistribuindo 68 vagas do quadro do magistério da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), gerando a possibilidade para a promoção de até 151 professores. 

As promoções vão gerar um impacto para os cofres públicos de R$ 2,7 milhões este ano e R$ 3,6 milhões em 2020. Dentre as 151 promoções, um total de 68 professores poderá ser promovido para o cargo de professor adjunto, outros 63 podem promovidos para o cargo de professor titular e 20 para ocupar o cargo de professor pleno.

Confira também a publicação original no Instagram.

View this post on Instagram

Em reunião com reitores, o Governo da Bahia libera R$ 36 milhões para investimento em quatro universidades estaduais baianas.O anúncio foi feito durante reunião, nesta segunda (8), com os reitores Evandro do Nascimento Silva (UEFS), Adélia Maria Pinheiro (UESC), Luiz Otávio Magalhães (UESB) e José Bites de Carvalho (UNEB). No encontro, o foi apresentado levantamento feito pela Secretaria da Administração (Saeb) que mostra um aumento de 19,35% na folha de pagamento dos servidores destas instituições nos últimos quatro anos. O Estado está no limite da capacidade financeira para remuneração de pessoal e não pode desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Na reunião com os reitores, o governador anunciou que publicará Projeto de Lei redistribuindo 68 vagas do quadro do magistério da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), gerando a possibilidade para a promoção de até 151 professores. As promoções vão gerar um impacto para os cofres públicos de R$ 2,7 milhões este ano e R$ 3,6 milhões em 2020. Dentre as 151 promoções, um total de 68 professores poderá ser promovido para o cargo de professor adjunto, outros 63 podem promovidos para o cargo de professor titular e 20 para ocupar o cargo de professor pleno. #Educação #Bahia #GovernoDaBahia #AquIÉTrabalho

A post shared by Governo da Bahia (@govba) on