Funcionários reclamam da gestão terceirizada do HRCC

O Hospital Regional Costa do Cacau parece estar sofrendo com o período de transição na administração para uma empresa terceirizada. Conforme publicamos na última segunda (11), funcionários não estariam satisfeitos com os tratamentos dados pela empresa (relembre aqui). 

Segundo as denúncias anônimas de um funcionário, desde que a IBDAH assumiu o Hospital Costa do Cacau, os funcionários vem sofrendo com diminuição de salários e aumento de carga horária por parte da empresa. A empresa assumiu a gestão do HRCC em janeiro deste ano. Nesta terça-feira (12) o Sindicado de Enfermeiros do Estado da Bahia (SEEB) emitiu uma carta aberta em apoio aos funcionários.

Confira abaixo a carta, na íntegra, publicada no site do SEEB em solidariedade aos funcionários. 

A terceirização na saúde no Estado da Bahia só tem aportado perdas aos trabalhadores e a população. Como ocorreu em outros hospitais, a troca da empresa no Hospital do Cacau tem sido pautada pelo desrespeito e ataques aos trabalhadores. A atual empresa gestora, IBDH, se recusa a dialogar com os sindicatos. Lúcia Duque e Edilma Moura, respectivamente presidente e advogada do SEEB, estiveram no Hospital do Cacau no dia 08/03 e não foram recebidas.

No dia 07/03, o SEEB realizou assembleia com as enfermeiras e enfermeiros do Hospital do Cacau para a elaboração de estratégias de luta contra a redução dos salários, aumento da jornada e o assédio moral praticado na instituição. O SEEB já está movendo ação judicial contra estes desmandos da IBDH e tentará agendar junto à Sesab uma reunião para tratar do quem vem ocorrendo no Hospital do Cacau. Cabe ressaltar ainda que o SEEB em conjunto com o Sintesi impetrou e ganhou ação judicial para garantir o pagamento dos trabalhadores e trabalhadoras referentes ao devido pela empresa Gerir, que administrava o Hospital do Cacau.

O SEEB sempre foi contrário à terceirização na saúde, porque esta representa a perda de direitos do trabalhador. Em 2017, o SEEB, em conjunto com outros sindicatos, entregou ao Governador Rui Costa um relatório onde denunciava a situação precária e de desrespeito aos direitos dos trabalhadores terceirizados. Estamos articulando reuniões com deputados estaduais para levar estas denúncia ao plenário da Assembleia Legislativa.

O SEEB continuará lutando em prol dos direitos das enfermeiras e enfermeiros terceirizados e mobilizaremos a sociedade contra a atual gestão do Hospital do Cacau.

#vocênãoestasozinha
Gestão Juntos Somos Fortes