A Feira de Arte e Gastronomia instalada no principal cartão postal de Ilhéus, a Avenida Soares Lopes, recebe milhares de pessoas. Além dos atrativos instalados em plena cidade verão, o entretenimento e o prazer se confundem. Os cheiros e a boa música chamam a atenção até mesmo de longe, e faz da feira um dos points mais frequentados da cidade, onde gastronomia e arte integram o cardápio à beira mar.

Nas mesinhas, oportunidade de encontrar amigos, reunir a família, provar uma variedade de pratos, e quem sabe puxar assunto com mais alguém que chegue por lá sozinho. Foi a Prefeitura, através da Secretaria de Indústria e Comércio (Sedic) que transformou o lugar. O evento tem entrada e atrações gratuitas, e, até o início de março, ilheenses e turistas contam com as 20 barraquinhas padronizadas.

A proposta da Feira de Arte e Gastronomia, segundo o secretário municipal de Indústria e Comércio, Paulo Sérgio Santos, foi promover no espaço, que antes era pouco aproveitado, em um lugar onde microempreendedores e ambulantes comercializassem seus produtos de forma organizada e criativa. “A iniciativa já garante dividendos, ajuda a alavancar a economia e traz resultados satisfatórios para todos”, comemora o titular da Sedic.

Atrativos – No palco, o melhor da Música Popular Brasileira (MPB), incluindo uma variedade de sambas tradicionais. A qualidade sonora chama a atenção dos frequentadores. “O interessante é que a música que é tocada aqui não agride nossos ouvidos, e isso faz com que a gente aproveite melhor o ambiente. Virei outras vezes curtir esse clima”, opinou a dona de casa, Nice Santos.

No menu, uma culinária afetiva e descomplicada, mas com muita personalidade. Há petiscos e pratos variados, como empadas, tapioca recheada, espetinho de carne, catados, acarajés, hambúrguer gourmet, sucos, refrigerantes e cervejas, fazem parte das iguarias, sem falar das barracas de bijuterias e produtos derivados de couro.

Depois na requalificação, Soares Lopes ganhou elogios. “A proposta da Prefeitura em aproveitar toda a avenida foi sensacional. Mais iluminada e mais segura para quem frequenta”, comentou o pastor evangélico, George Almeida. Para o comerciante Israel Santos, a ampliação dos atrativos garantiu uma nova ocupação. “Está mais organizada. Anteriormente, não existia isso”, relembra.