Divulgação

Em entrevista exclusiva à emissora de televisão Bloomberg, nesta quarta-feira (23), na Suíça, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a proposta de Reforma da Previdência, que deve ser enviada ao Congresso Nacional em fevereiro, vai realizar cortes substanciais nos desembolsos previdenciários e estabelecer uma idade mínima de aposentadoria.

O presidente também confirmou que o plano de privatização está quase pronto. Jair Bolsonaro está em Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial. Ele retorna ao Brasil na madrugada desta sexta-feira (25).

Na entrevista, Bolsonaro se disse comprometido a adotar medidas para impedir qualquer movimento negativo na economia brasileira e se mostrou confiante na aprovação da proposta por causa da situação econômica do país. O presidente disse ainda que há esforços para modernizar o Mercosul e permitir que o Brasil faça acordos comerciais separados do bloco.

Jair Bolsonaro também comentou as investigações envolvendo Fabrício Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro, e afirmou que, se for comprovado que o filho errou, ele terá que pagar o preço pelas ações atribuídas a ele. Entre os compromissos dessa quarta-feira (23), Jair Bolsonaro também se reuniu com o presidente da Suíça, Ueli Maurer e com o premiê japonês Shinz Abe.