Prefeitura tenta esclarecer polêmicas por meio de nota oficial.

A polêmica das demissões em massa ocorridas nesta semana ainda alimentam discussões pelos quatro cantos da cidade e uma das pontas soltas seria a permanência de funcionários contratados atuando na Secretaria de Desenvolvimento Social. Por meio de nota, a prefeitura esclarece o caso afirmando que só poderá substituir estes funcionários após a realização de novo processo seletivo e que não há violação do princípio do concurso público.

Confira abaixo, na íntegra, a nota publicada pela prefeitura.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Ilhéus (SDS) esclarece que a permanência dos contratados que prestam serviços aos programas sociais no Município após o cumprimento da sentença judicial que determinou a demissão de servidores não estáveis e admitidos por meio de seleção simplificada está amparada pelas leis que regulamentam o Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Os referidos servidores são essenciais para a continuidade de programas e convênios que beneficiam milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade social, e só podem ser afastados quando o Município realizar nova seleção para substituí-los.

Além disso, o Município não poderia dar continuidade a determinados programas, como por exemplo o Criança Feliz, através de pessoas concursadas porque os cargos contidos nesse programa não foram previstos no concurso. Ou seja, não está havendo violação do princípio do concurso público.