Cesta básica ficou mais cara em dezembro e ceia de natal foi mais cara do que em 2017.

Durante o ano de 2018, os brasileiros vivenciaram um cenário de instabilidade política e econômica. Diante disso, pesquisar o preço dos produtos consumidos é indispensável para manter o poder de compra do salário.

Os preços dos itens mostram a importância de pesquisar, a fim de adquirir maior variedade de produtos típicos das festas de fim de ano (natal e ano novo). Nesse sentido, apresentam-se os dos itens mais procurados durante as comemorações de fim de ano nas cidades de Ilhéus e Itabuna.

Foram levantadas informações de 23 itens alimentícios tipicamente natalinos, dentre eles: peru, ave tipo chester, panetone, queijo tipo reino, dentre outros. As coletas foram realizadas em 28 estabelecimentos comerciais, sendo 14 em Ilhéus e 14 em Itabuna, entre os dias 27 de novembro e 19 de dezembro de 2018.

CESTA BÁSICA EM ILHÉUS

A ração essencial mínima, definida pelo Decreto lei 399, de 30 de abril de 1938, que estabelece 12 produtos alimentares (feijão, arroz, farinha de mandioca, pão, carne, leite, açúcar, banana, óleo de soja, manteiga, tomate e café) e suas respectivas quantidades, passou a custar R$352,28 no mês de dezembro na cidade de Ilhéus, um aumento de 4,20% em relação ao mês anterior.

Dos 12 produtos que compõem a cesta básica, oito itens aumentaram de preço: leite (20,91%), feijão (17,80%), tomate (12,36%), açúcar (6,48%), arroz (4,55%), carne (4,88%), café (2,49%) e manteiga (2,01%). Em contrapartida, diminuiu o preço dos seguintes itens: banana da prata (10,45%), farinha de mandioca (8,35%), pão (3,72%) e óleo de soja (1,08%).