FOTO: ASCOM Sudesb

A corrida é o esporte escolhido por muitos jovens baianos que estão disputando em Natal (RN), os Jogos Escolares da Juventude, para alunos-atletas de 12 a 17 anos.  Do atletismo baiano, 38 pessoas entre meninos e meninas disputando medalhas na competição nacional. As provas, que iniciaram no sábado, 17, seguem até esta terça-feira, 20.

O exemplo de que o esporte é transformador vem de muitas histórias que cada atleta carrega com si. Thiago Fonseca (Instituto Social da Bahia/Salvador), Gustavo Henrique (Colégio Democrata Estadual/Juazeiro), Diogo Almeida (Instituto Municipal/Taboquinhas) e Adriano dos Santos (Estadual Walter Brandão/Jaguarari) estão entre as principais esperanças de medalhas no último dia de provas, marcados para esta terça.

Do distrito de Taboquinhas, situado no município de Itacaré, dois atletas são destaques. Évila Michele, 14 anos, que subiu ao pódio na prova dos 1000m rasos, no atletismo, em 2017, chegou como uma das favoritas, mas não conseguiu melhorar sua marca, desta vez correndo na prova dos 800m. Seguindo o exemplo de Évila, Diogo Almeida, 14 anos, busca no esporte o sonho de medalhas e na transformação da vida.

Para ele, o esporte é “a chave para um futuro melhor”. Diogo disputou provas nos 75m, 250m e no revezamento 4x75m. “Sou apaixonado pelo atletismo. Depois de ter tentado outras modalidades, eu percebi que a corrida era minha principal habilidade. Os Jogos Escolares tem sido uma experiência maravilhosa que me faz ter força para continuar treinando firme em busca do meu sonho”, garante.

Os jogos Escolares da Juventude seguem até o próximo domingo (25). Na quarta-feira (21), desembarca na capital Pontiguar os alunos-atletas baianos das modalidades de judô e luta olímpica. Os atletas viajam a Natal com apoio do Governo da Bahia, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).