Advogados Fabrício Castro e Gamil Föppel disputam a presidência da OAB.

Com eleição marcada para o próximo dia 21, a chapa candidata Renova OAB nº 30, pediu a cassação da chapa situacionista Avança OAB nº 86, na manhã desta quarta-feira, (14), por suposto abuso dos meios de comunicação.  

A iniciativa da chapa de oposição, em acionar a comissão eleitoral da OAB, partiu, após veiculação de uma matéria publicada na manhã da terça-feira, (13) pelo site Bahia Notícias, após divulgar uma pesquisa, realizada pela empresa Dataqualy a requerimento referido portal de notícias, sobre a intenção de votos dos advogados da Bahia para presidência da seção da Ordem dos Advogados do Brasil.

Acontece que a referida pesquisa, além de não ter sido previamente registrada na Comissão Eleitoral, está sendo divulgada há apenas 8 (oito) dias da eleição, em total desrespeito ao que dispõe o art. 133 do Regulamento Geral e o art. 12, VI, do provimento nº 146/2011, o qual visa proteger a legitimidade e a normalidade das eleições, vedando no período de 15 (quinze) dias antes das eleições, a divulgação de pesquisa eleitoral, nos termos do art. 133, § 5º, inciso I, do Regulamento Geral; (NR. Ver Provimento n. 161/2014).