Alfinetadas via Twitter e nada mais, candidatos não se enfrentam cara a cara.

Na última terça-feira (16) as campanhas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) seguiram se alfinetando nas redes sociais como tem feito desde o início do pleito eleitoral. 

Os dois candidatos que disputam o 2º turno das eleições presidenciais trocaram farpas via twitter. A conversa começou com uma provocação de Bolsonaro ao petista. Haddad, então, desafiou o adversário a participar de um debate na TV.

O candidato Jair Bolsonaro criticou a postura de Fernando Haddad que em entrevista para o programa Pânico na rádio Jovem Pan, assumiu que o PT cometeu equívocos durante suas gestões. “Essa história de o fantoche de corrupto admitir erros do seu partido é pra boi dormir. A corrupção nos governos Lula/Dilma não era caso isolado, era regra para governar. Por isso estão presos presidente, tesoureiros, ministros marketeiros, etc, além de tantos outros investigados” disse o ex-militar. 

O petista rebateu questionando a ausência do candidato aos debates presidenciais alegando restrição médica, “Tuitar e fazer live é fácil, deputado. Vamos debater frente a frente, com educação, em uma enfermaria se precisar. O povo quer ver você aparecer na entrevista de emprego.” 

A briga ainda continuou com Bolsonaro dizendo: “Senhor Andrade, quem conversa com poste é bêbado. Existe um que está preso por corrupção e você vai toda semana na cadeia visitá-lo intimamente além de receber ordens ! Cuidado que pelo desenrolar das notícias reveladas você pode ser o próximo!”. Haddad finalizou apenas com uma provocação. 

A última pesquisa do IBOPE apontou um crescimento na rejeição a Fernando Haddad, ao mesmo tempo que o candidato do PSL se favorece das abstenções e chegou a possuir índice percentual de 59% de intenções de votos para o segundo turno.