Foto: Divulgação ASCOM

Aconteceu no plenário Gilberto Fialho da Câmara Municipal de Ilhéus a audiência pública sobre a conscientização de doação de órgãos.

Dentre as entidades participantes, estavam a Associação dos Renais Crônicos e Transplantados de Ilhéus (Arcroetil), representantes do Corpo de Bombeiros Militar e membros da sociedade civil. A convocação da audiência partiu de um requerimento do vereador Makrisi Sá (PT).

A enfermeira Anna Aragão, da Organização de Procura de Órgãos do Hospital de Base de Itabuna, fez uma palestra sobre a importância da doação de órgãos.

Hoje no Brasil, mais de 30 mil pessoas aguardam por uma doação. Na Bahia, a negativa familiar é um fator preocupante, pois apenas 30% das pessoas que participaram de uma entrevista realizada pela Secretaria de Saúde do Estado, sobre a doação de órgãos e tecidos, responderam que doariam. 

Após debates, apontou-se algumas demandas para os setores públicos. O Poder Legislativo Municipal é responsável pela criação da Frente Parlamentar de incentivo de doação de órgãos e transplantes contando com um acompanhamento de pacientes terminais da Comissão de Direitos Humanos. Para o Poder Executivo Municipal, a urgente ativação do Núcleo de Incentivo de Doação de Órgãos e Transplantes dentre as funções, visaria buscar ampliação para o OPO regional. Ao Governo Estadual caberá garantir o pleno funcionamento do protocolo para doação de órgão bem como o funcionamento da OPO.